A inibição da resposta sexual e o avançar da idade: como atenuar este obstáculo

Artigo apresentado à revista masculina Men's Health em Abril de 2008



O leitor vai avançando no Caminho da Vida e também em termos de idade; pelo menos, em idade cronológica. Vai-se ganhando alguma estabilidade de vida: compra-se a tal casa, vai-se subindo na carreira, ganha-se estatuto, ganha-se algum juízo (pelo menos, seria de esperar), ganha-se tantas coisas; então, e porquê é que se “perde” na resposta sexual? Saiba como aproveitar os momentos mais íntimos com a sua parceira, sem deixar que as dificuldades sexuais próprias da sua idade os estrague.

Provavelmente, o leitor já experienciou ou, pelo menos, tem conhecimento de histórias em que já não se teve uma “performance” tal como se desejaria ou, simplesmente, como dantes. Provavelmente, já deu consigo a pensar em como lhe dera ser com dantes e em ficar ansioso ou, simplesmente, preocupado ao chegar aquele momento tão íntimo com a sua parceira. O aparecimento da inibição da resposta sexual com o avançar da idade é um processo normal, esperado e característico do desenvolvimento do indivíduo. É uma característica que faz parte do envelhecer e, por muito que se tente, não se lhe pode fugir para sempre. É algo inevitável. Mas, não desespere!

As dificuldades na resposta sexual masculina próprias do avançar da idade prendem-se, sobretudo, com a inibição da erecção do pénis (mesmo que o desejo sexual esteja presente) e em manter a erecção propriamente dita. Isto, já para não falar da ejaculação prematura e de tantos outros problemas inerentes à sexualidade. Mas, não se preocupe e, muito menos, se envergonhe porque, para além de estes problemas serem normais com o avançar da idade, há muitos jovens que também os têm. Afinal de contas, nem tudo está perdido só porque se começa a envelhecer.

Mas, e agora pensa o leitor, se este é um problema normal da idade e do qual não se pode fugir constantemente, como aproveitar os momentos mais íntimos com a sua parceira?

Não, não! Nada tem a ver com o Viagra, nem com Cialis, nem nada do género. Esqueça os fármacos, os químicos e as drogas. Quanto muito, pode recorrer a um “medicamento” natural que melhore a circulação sanguínea. Pois, havendo uma melhor circulação sanguínea, há mais facilmente um fluxo sanguíneo no pénis que, por sua vez, facilita a erecção. E não há o risco das contra-indicações e dos efeitos secundários.

Mas, a estratégia mais eficaz está no poder da mente. Claro que se for ansioso, preocupado e receoso com a sua “performance” e com dúvidas acerca de se é capaz; este é o caminho seguro para o falhanço total. A possibilidade de poder vir a ter uma inibição na resposta sexual não deveria ser fonte de preocupação para si. Nem para si, nem para a sua companheira. Antes de mais, aceitem essa realidade e encarem-na como algo de tão natural como o aparecimento dos cabelos brancos ou como das rugas, marcas do avançar da idade e do acumular da sabedoria. Mas, ainda antes disso, é importante para si, assumir essa realidade perante a sua parceira, sem vergonha, sem medo e sem receios quanto a juízos de valor que ela possa emitir a seu respeito. Afinal de contas, não se trata de um defeito seu, não é culpa sua. É a natureza humana que é mesmo assim. Encare essa situação como algo de normal e comum de tantos outros homens como você.

Depois das coisas aceites, assumidas e encaradas como um processo normal, use e abuse das carícias, desfrute de todos os momentos que partilham e encha de prazer a vossa relação. Pois, pode haver sexualidade sem sexo, como também, sexo sem sexualidade.

Iniba os obstáculos causados pelas dificuldades da resposta sexual. Não iniba a sua sexualidade, nem o prazer da relação com a sua parceira.
 

Dra. Mónica de Sousa
Psicóloga Clínica

 

Contactos e informações:

Dra. Mónica de Sousa
Telemóvel: 91 907 11 22
Contacte por Email clicando aqui

 

 

 

 


SUGERIMOS AINDA QUE VEJA
artigos nesta categoria

Porquê é que um homem se casa?
Porquê é que um homem se casa?

Artigo apresentado à revista masculina Men's Health em Setembro de 2008

Se o leitor é daqueles homens que pensa em se casar (mesmo tendo as suas dúvidas), (ler mais)

A arte de seduzir sem enganar
A arte de seduzir sem enganar

Artigo publicado na revista Men's Health de Julho de 2008

Imagine! Prepara-se para o tal encontro. Quer que seja brilhante. (ler mais)

Raptos e Pedofilia: como proteger os seus filhos sem os 'sufocar'
Raptos e Pedofilia: como proteger os seus filhos sem os 'sufocar'

Artigo publicado na revista Men's Health de Agosto de 2007

Certamente que está consciente das últimas notícias e de um dos temas mais levados para os debates t (ler mais)

ò papá, de onde vêm os bebés?
ò papá, de onde vêm os bebés?

Artigo publicado na revista Men's Health de Novembro de 2006

Aqui estão as respostas ideais para as perguntas mais estranhas e inquietantes sobre sexo com que os (ler mais)

Um homem também chora quando assim tem de ser
Um homem também chora quando assim tem de ser

Artigo publicado na revista Men's Health de Março de 2006

Quantas vezes já se viu perante situações em que teve de conter as lágrimas para não parecer lamecha (ler mais)


Inscreva-se na Newsletter

Email:
Confirmação - Escreva o seguinte número: 2197




Envie-nos a sua mensagem

Nome:
Email:

Telefone (opcional mas também importante)
Confirmação - Escreva o seguinte número: 2197

Mensagem